Sexta-feira, 9 de Janeiro de 2009

E assim se mantém a tradição de cantar os Reis...

Os alunos dos Cursos de Educação e Formação de Adultos - EFA - da Escola Secundária Filipa de Vilhena, do Porto, acompanhados pelos seus docentes, recordaram em 8 de Janeiro de 2009 a ancestral tradição de cantar os Reis. "O Porto tem as suas tradições, que é preciso não deixar morrer." - Fernando de Castro Pires de Lima. E para o jornalista, investigador e historiador Germano Silva a Festa dos Reis «existiu de facto e com maior peso, por exemplo, do que a tradição das Janeiras. Até havia no Porto uma capela dedicada aos Reis Magos. Ficava à entrada da antiga Rua de D. Pedro e foi demolida para a abertura da Avenida dos Aliados, sendo reconstituída no centro da vila da Pocariça. As raízes dessa tradição tipicamente portuense são efectivamente ancestrais. O romancista Coelho Lousada, no seu romance A Rua Escura, publicado em 1854, mas que evoca cenas do Porto quinhentista, refere-se, a páginas tantas, a uma multidãoque aguardava (junto ao chafariz da Sé) a passagem da folia que havia de sair do Souto e daí dirigir-se pela Sé, dançando e tocando até aos Paços do Concelho [era a antiga Casa da Rolaçan, cujas ruínas ainda existem na Rua de S. Sebastião] para aí, sobre um tablado, executar uma pantomina e uma espécie de auto dos Reis perante as autoridades e demais sumidades da terra... Os "Reis" cantavam-se na noite de 5 para 6 de Janeiro. De noite, porque se evocava a estrela que guiou os três Reis Magos. Os grupos cantavam às portas das casas que percorriam uma a uma e, no final das cantigas, recolhiam o que cada uma lhes oferecia. A diferença entre quem celebrava os Reis e as Janeiras era esta: as Janeiras eram cantadas pelo rapazio dos bairros; os que cantavam os Reis representavam colectividades, filarmónicas, grupos, assembleias; profissões como os castanheiros, os padeiros, os lavradores, os caixeiros; certos locais como os grupos da Presa Velha, moradores da Rua da Piedade ou moradores da Rua de Montebelo. A tradição do cantar dos Reis no Porto durou praticamente até ao começo do século XX.» - em Porto, Sítios com História. Mais recentemente, podemos acompanhar esta tradição natalícia acompanhando o Rancho Folclórico do Porto. Tivemos oportunidade de assistir ao Auto de Natal apresentado por esta colectividade em 3 de Janeiro de 2009 na Igreja da Trindade, Porto. Para ver as fotografias do álbum, basta clicar na foto.

música: 'É preciso acreditar' LUIS GOES
sinto-me: Bem
publicado por caminheiro1 às 00:51
link | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quinta-feira, 8 de Janeiro de 2009

O Natal na Europa XXVII

Aproveitando uma ideia que está a ser trabalhada pelos alunos do 2.º ano do Curso EFA - Assistente Administrativo, vejamos como são as tradições gastronómicas do Natal nos outros países da Europa. Ora vamos lá até à Polónia.

 

Pato com mel e mousse de maçã da Polónia

Ingredientes

  • 1 pato
  • 1 colher de sopa de coentros
  • 2 cravos de cabecinha
  • Sal
  • Pimenta
  • 1 colher de café de canela em pó
  • 150g de mel
  • 6 maçãs reinetas
  • 50g de margarina

Modo de preparação

 

  1. Lava-se e limpa-se muito bem o pato.
  2. Misturam-se os coentros com os cravos de cabecinha, o sal, a pimenta e a canela em pó até se obter uma massa, com a qual se besunta o pato por dentro e por fora.
  3. Depois, coloca-se o pato num tabuleiro de ir ao forno.
  4. Pica-se a pele do pato com um palito e rega-se com mel.
  5. Vai ao forno a baixa temperatura durante cerca de uma hora, regando-o de vez em quando com o molho que se vai formando. Se necessário junta-se um pouco de água quente para não deixar queimar.
  6. Entretanto, descascam-se as maçãs, cortam-se em quartos e retiram-se os caroços.
  7. Colocam-se as maçãs num tacho, borrifam-se com água e junta-se-lhe um pau de canela.
  8. Deixam-se cozer até começarem a desfazer-se.
  9. Retira-se o pau de canela e junta-se a margarina, batendo bem até obter um puré.
  10. Quando o pato ficar pronto, retiram-se os ossos e corta-se aos pedaços.
  11. Serve-se em cima do puré de maçã, acompanhado de batata cozida.

Saudações natalícias do virtual.

sinto-me: Bem
música: 'Paixão' RUI VELOSO
publicado por caminheiro1 às 00:02
link | comentar | favorito
Quarta-feira, 7 de Janeiro de 2009

O Natal na Europa XXVI

Aproveitando uma ideia que está a ser trabalhada pelos alunos do 2.º ano do Curso EFA - Assistente Administrativo, vejamos como são as tradições gastronómicas do Natal nos outros países da Europa. Ora vamos lá até ao Reino Unido.

 

Market Fairings do Reino Unido

Ingredientes

  • 250g de farinha
  • 1 colher de chá de bicabornato de sódio
  • 1/2 colher e sal
  • 1 colher de chá de gengibre em pó
  • 1 colher de chá de canela em pó misturada com noz moscada em pó
  • 125g de açúcar
  • 125g de manteiga
  • 5 colheres de sopa de mel

Modo de preparação

 

  1. Mistura-se a farinha, o sal, o bicarbonato de sódio, a canela e a noz de moscada.
  2. Junta-se o açúcar e amassa-se tudo com a manteiga.
  3. Aquece-se o mel em lume brando e junta-se à massa.
  4. Enrola-se a massa para obter um cilindro com cerca de 4 cm de diâmetro e põe-se no frigorífico durante uma hora.
  5. Depois corta-se o cilindro em bolachas com cerca de meio centímetro de espessura e colocam-se num tabuleiro untado com manteiga e polvilhado de farinha.
  6. Cozem durante 5 a 8 minutos. 

 

Saudações natalícias do virtual.

sinto-me: Bem
música: 'Monólogo dum cidadão frustrado' JORGE PALMA
publicado por caminheiro1 às 00:02
link | comentar | favorito
Terça-feira, 6 de Janeiro de 2009

O Natal na Europa XXV

Aproveitando uma ideia que está a ser trabalhada pelos alunos do 2.º ano do Curso EFA - Assistente Administrativo, vejamos como são as tradições gastronómicas do Natal nos outros países da Europa. Ora vamos lá até à Roménia.

 

“Cozonac” de noz da Roménia

Ingredientes

  • 1kg de farinha
  • 300g açúcar
  • 200g de manteiga
  • 8 colheres (de sopa) de óleo
  • 50g de fermento em pó
  • ½ litro de leite
  • 1 colher (de chá) de sal
  • 8 ovos
  • Miolo de noz moído q. b.
  • Essência de rum
  • Especiarias (casca de limão ralada, açúcar baunilhado)

Modo de preparação

Preparação da massa
  1. Misturam-se 200ml de leite a ferver com 250 de g de farinha e deitam-se sobre a farinha.
  2. Mistura-se com uma colher de pau e amassa-se um pouco com a mão para não formar grumos.
  3. O fermento em pó mistura-se com uma colher (de chá) de açúcar e um pouco de leite amornado e deixa-se crescer, depois deita-se sobre a farinha.
  4. As gemas dos 8 ovos misturam-se com o açúcar e o restante leite, acrescentando-se o sal e o óleo. O óleo deita-se aos poucos, como se fosse para preparar maionese.
  5. A composição que resulta amassa-se bem com a mão para que não haja grumos, depois deita-se a manteiga derretida (amornada) e as especiarias e amassa-se por mais 15 minutos.
  6. Quando a massa se torna homogénea, tapa-se com uma toalha e deixa-se crescer. 
  7. De seguida fazem-se folhas que serão untadas com o creme de recheio.
Preparação do recheio
  1. Batem-se em castelo as claras dos 8 ovos com uma caneca de açúcar e acrescentam-se o miolo de noz moído e a essência de rum.
  2. Obtém-se um creme com o qual se untam as folhas de massa, que depois se enrolam.
  3. O “cozonac” que resulta unta-se com ovo e coloca-se num tabuleiro untado com manteiga que vai para o forno.
  4. Para verificar se o “cozonac” está pronto, espeta-se a massa com um palito, se o palito sair limpo, o “cozonac” pode ser retirado do forno.

Saudações natalícias do virtual.

música: 'A ilha' RUI VELOSO
sinto-me: Bem
publicado por caminheiro1 às 00:02
link | comentar | ver comentários (1) | favorito
Segunda-feira, 5 de Janeiro de 2009

O Natal na Europa XXIV

Aproveitando uma ideia que está a ser trabalhada pelos alunos do 2.º ano do Curso EFA - Assistente Administrativo, vejamos como são as tradições gastronómicas do Natal nos outros países da Europa. Ora vamos lá até à Eslováquia.

 

Kapustnica (Sopa de Natal) da Eslováquia

Ingredientes

  • 2 cebolas grandes picadas
  • 1 mão cheia de cogumelos secos
  • 30g de ameixas pretas
  • 250g de chouriço
  • 2 colheres de sopa de óleo de girassol
  • 1 lata de 810 g de choucroute
  • 1 folha de louro
  • 1 colher de chá de tomilho seco
  • 1 colher de chá de pimentão doce
  • 1 colher de café de pimenta preta em pó
  • 1 colher de sopa de sal fino
  • Alho

Modo de preparação

 

  1. Colocam-se os cogumelos de molho em água a ferver.
  2. Numa panela leva-se o óleo a aquecer em lume brando e juntam-se as cebolas picadas.
  3. Deixa-se fritar até as cebolas ficarem transparentes.
  4. Junta-se a choucroute escorrida e cortada aos bocados, mexe-se com uma colher de pau e deita-se água até cobrir a choucroute.
  5. Tempera-se com sal, louro, tomilho, pimenta, pimentão doce e acrescentam-se os cogumelos.
  6. Tapa-se e deixa-se ferver até a choucroute estar cozida.
  7. Se necessário acrescenta-se água quente, mas de forma a que a mistura fique bem espessa.
  8. Quando levantar fervura, deita-se o chouriço inteiro na panela.
  9. Acrescenta-se o alho picadinho e as ameixas pretas.
  10. Mexe-se, torna-se a tapar e deixa-se cozer em lume brando.
  11. Quando o chouriço estiver cozido retira-se, corta-se às rodelas e torna-se a meter na sopa, que deve ser servida assim que estiver pronta.

 

Saudações natalícias do virtual.

sinto-me: Bem
música: 'Se eu fosse um dia o teu olhar' PEDRO ABRUNHOSA
publicado por caminheiro1 às 00:02
link | comentar | ver comentários (1) | favorito
Domingo, 4 de Janeiro de 2009

O Natal na Europa XXIII

Aproveitando uma ideia que está a ser trabalhada pelos alunos do 2.º ano do Curso EFA - Assistente Administrativo, vejamos como são as tradições gastronómicas do Natal nos outros países da Europa. Ora vamos lá até à Eslovénia.

 

Potíca da eslovénia

Ingredientes

  • 28 colheres de chá de manteiga fresca
  • 58 colheres de chá de farinha
  • 3 ou 4 colheres de chá de fermento
  • 6 colheres de sopa de leite morno
  • 3 gemas de ovo
  • 7 colheres de chá de açúcar
  • 1 chávena de natas
  • 1 pitada de sal
  • Raspa de limão
Recheio
  • 5 gemas de ovo
  • 25 colheres de chá de açúcar baunilhado
  • Raspa de limão
  • 2 colheres de sopa de natas

Modo de preparação

 

  1. Batem-se as 28 colheres de chá de manteiga fresca e misturam-se com as 58 colheres de chá de farinha.
  2. Acrescenta-se três ou quatro colheres de chá de fermento, seis colheres de sopa de leite morno, três gemas de ovo, sete colheres de chá de açúcar, uma chávena de natas, uma pitada de sal e a raspa de limão.
  3. Amassa-se e estende-se três vezes com o rolo da massa.
  4. Depois cobre-se com um pano limpo e aguarda-se três horas.
  5. Entretanto, prepara-se um creme para o recheio com 5 gemas de ovo, 25 colheres de chá de açúcar baunilhado, raspa de limão e duas colheres de sopa de natas.
  6. Barra-se a massa com o recheio.
  7. Enrola-se de modo a formar uma torta e coloca-se num tabuleiro untado com manteiga. Vai ao forno até cozer.

Saudações natalícias do virtual.

música: 'Cavaleiro andante' RUI VELOSO
sinto-me: Bem
publicado por caminheiro1 às 00:02
link | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sábado, 3 de Janeiro de 2009

O Natal na Europa XXII

Aproveitando uma ideia que está a ser trabalhada pelos alunos do 2.º ano do Curso EFA - Assistente Administrativo, vejamos como são as tradições gastronómicas do Natal nos outros países da Europa. Ora vamos lá até ao nosso país, Portugal.

 

 

Broas de Natal de Portugal

Ingredientes

  • 250g de açúcar
  • 250g de manteiga
  • 400g de farinha
  • 5 gemas de ovos
  • 1 colher de chá de canela em pó
     

 

Modo de preparação

 

  1. Batem-se as gemas com o açúcar.
  2. Amolece-se a manteiga em banho-maria, deixa-se arrefecer e junta-se às gemas misturando bem.
  3. Incorporam-se a farinha e a canela a pouco e pouco até obter uma massa uniforme.
  4. Num tabuleiro untando de manteiga e polvilhado de farinha estendem-se bocadinhos de massa em forma de broa, deixando bastante espaço entre cada uma porque crescem.
  5. Pincelam-se com gema de ovo e vão ao forno a cozer.

Saudações natalícias do virtual.

música: 'A seita' RIO GRANDE
sinto-me: Bem
publicado por caminheiro1 às 23:23
link | comentar | favorito
Quarta-feira, 31 de Dezembro de 2008

O Natal na Europa XXI

Aproveitando uma ideia que está a ser trabalhada pelos alunos do 2.º ano do Curso EFA - Assistente Administrativo, vejamos como são as tradições gastronómicas do Natal nos outros países da Europa. Ora vamos lá até à Hungia.

 

Beigli da Hungia

Ingredientes

  • 1kg de farinha
  • 500g de margarina
  • 30g de levedura fresca de padeiro
  • 8 gemas
  • Leite q.b.
  • Sal
  • 50g de açúcar
Recheio
  • 2dl de leite
  • 250g de açúcar
  • 300g sementes de papoila moídas
  • Raspas de 1 limão
  • 2 maças raladas
  • Canela em pó
  • Passas
  • Um pouco de doce de alperce (ou de damasco) e, eventualmente, rum ou mel

Modo de preparação

 

  1. Misturar a farinha com o açúcar, o sal, os ovos e a manteiga.
  2. Juntar a levedura fermentada com um pouco de leite morno açucarado.
  3. Adicionar mais leite até obter uma massa não muito dura.
  4. Amassa-se até se desprender dos dedos.
  5. Cobrir a massa com um pano e deixá-la repousar durante dez minutos.
  6. A seguir, dividi-la em seis bolas iguais e formar rectângulos finos com um rolo de massa.
Recheio
  1. Ferver o leite com o açúcar.
  2. Juntar à mistura os restantes ingredientes.
  3. Divide-se o recheio pelos rectângulos, enrolam-se e colocam-se num tabuleiro untado com manteiga.
  4. Picam-se os rolos com um garfo.
  5. Pincelam-se com dois ovos batidos.
  6. Cozem-se no forno a temperatura média.
  7. É preferível consumi-los depois de terem ficado 2 ou 3 dias de repouso.

Saudações natalícias do virtual.

sinto-me: Bem
música: 'Mais vale nunca' GNR
publicado por caminheiro1 às 00:02
link | comentar | ver comentários (1) | favorito
Terça-feira, 30 de Dezembro de 2008

O Natal na Europa XX

Aproveitando uma ideia que está a ser trabalhada pelos alunos do 2.º ano do Curso EFA - Assistente Administrativo, vejamos como são as tradições gastronómicas do Natal nos outros países da Europa. Ora vamos lá até à Lituânia.

 

Larifase Kepta Luvis (Peixe no carvão) - Lituânia

Ingredientes

  • 1 peixe fresco
  • 100 g de bacon cortado às tiras
  • 1 cebola picada
  • Sal e pimenta

Modo de preparação

 

  1. Prepara-se o peixe para cozinhar.
  2. Recheia-se com bacon, cebola e pimenta.
  3. Tempera-se por fora com sal.
  4. Embrulha-se o peixe em papel de alumínio coloca-se numa grelha sobre carvão.
  5. Come-se com batatas assadas e pão escuro.

Este é um dos pratos preferidos entre os pescadores, os caçadores e os campistas.

Saudações natalícias do virtual.

sinto-me: Bem
música: 'Porto Covo' RUI VELOSO
publicado por caminheiro1 às 00:02
link | comentar | favorito
Segunda-feira, 29 de Dezembro de 2008

Venda de Natal 2008

Os formandos e os formadores do Curso de Educação e Formação de Adultos – EFA – Práticas Administrativas – Assistente Administrativo realizaram uma Venda de Natal, no final do 1.º período do ano lectivo 2008/09. É dessa iniciativa que queremos dar conhecimento com o registo fotográfico que se anexa. Basta clicar na fotografia. Saudações natalícias do virtual.

música: 'Chega o Natal' PROF. VAZ NUNES
sinto-me: Bem
publicado por caminheiro1 às 00:02
link | comentar | ver comentários (1) | favorito
Domingo, 28 de Dezembro de 2008

Jantar de Natal de 2008

No dia 15 de Dezembro de 2008, os formandos e os formadores dos Cursos de Educação e Formação de Adultos - EFA - da Escola Secundária Filipa de Vilhena, no Porto, realizaram nas instalações da escola o tradicional Jantar de Natal. O espírito natalício pairou sobre todos os convivas e o ambiente foi muito saudável e de sã camaradagem. Aqui fica o álbum fotográfico para memória futura. Para visualizar este álbum basta clicar na foto. 

Saudações natalícias do virtual.

sinto-me: Bem
música: 'Pronúncia do Norte' GNR e ISABEL SILVESTRE
publicado por caminheiro1 às 00:17
link | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sábado, 27 de Dezembro de 2008

O Natal na Europa XIX

Aproveitando uma ideia que está a ser trabalhada pelos alunos do 2.º ano do Curso EFA - Assistente Administrativo, vejamos como são as tradições gastronómicas do Natal nos outros países da Europa. Ora vamos lá até à Letónia.

 

Bolinhos de Mel da Letónia

Ingredientes

  • 700g de farinha para bolos
  • 2 copos de leite
  • 100g de manteiga ou banha de porco
  • 25g de fermento
  • Sal
Para a cobertura
  • 400g de mel
  • 50g de manteiga
  • 1 copo de nozes ou avelãs
  • 1 ovo

Modo de preparação

  1. Mistura-se o fermento com uma colher de chá de açúcar e deixa-se a mistura num sítio quente para crescer.
  2. Amorna-se o leite e deixa-se numa tigela onde se junta metade da farinha, uma pitada de sal, a pasta de fermento com açúcar.
  3. Bate-se muito bem.
  4. Polvilha-se com farinha.
  5. Deixa-se a descansar cobrindo a tigela com um pano branco.
  6. Depois da massa crescer acrescenta-se o resto da farinha, a manteiga ou a banha e bate-se de novo com uma colher de pau.
  7. Deixa-se um pouco mais em repouso para crescer.
  8. Estende-se a massa de forma a ficar com uma espessura de cinco centímetros.
  9. Cortam-se os bolinhos com formas próprias.
  10. Besuntam-se com a cobertura e vão ao forno num tabuleiro untado com manteiga.
Cobertura

Mistura-se a manteiga com o ovo previamente batido, acrescentam-se as nozes ou avelãs e o mel.

Saudações natalícias do virtual.

sinto-me: Bem
música: 'Valsa de um homem carente' JORGE PALMA
publicado por caminheiro1 às 00:02
link | comentar | favorito
Sexta-feira, 26 de Dezembro de 2008

O Natal na Europa XVIII

Aproveitando uma ideia que está a ser trabalhada pelos alunos do 2.º ano do Curso EFA - Assistente Administrativo, vejamos como são as tradições gastronómicas do Natal nos outros países da Europa. Ora vamos lá até Chipre.

 

Vasilopita - Receita de Natal de Chipre

Ingredientes

  • 6 ovos
  • 2 copos de açúcar
  • 1 copo e meio de manteiga vegetal derretida
  • 4 copos de farinha para bolos
  • 2,5 colheres de fermento em pó
  • 1 copo e meio de leite
  • 1 copo de amêndoas sem pele e cortadas aos bocadinhos
  • algumas amêndoas sem pele mas inteiras
  • bocados de nougat

Modo de preparação

Junta-se a farinha, o fermento e os ovos bem batidos. Acrescenta-se o açúcar e a manteiga. Bate-se até a massa ficar cremosa. Depois mistura-se o leite, as amêndoas e os pedacinhos de nougat. Unta-se uma forma redonda com manteiga e polvilha-se com farinha. Verte-se a massa na forma e por cima colocam-se as amêndoas inteiras, desenhando a data do Ano Novo.

Vai ao forno pré-aquecido a 150º centígrados.

Coze durante uma hora.

Saudações natalícias do virtual.

música: 'Um lugar ao sol' DELFINS
sinto-me: Bem
publicado por caminheiro1 às 18:06
link | comentar | favorito
Quinta-feira, 25 de Dezembro de 2008

Presépios

S. Francisco de Assis é considerado por muitos o Patrono dos presépios. (ver link) E um dos presépios mais bonitos que até hoje se fizeram é o da Irmandade das Almas de S. José das Taipas que, embora seja pertença da igreja de S. José das Taipas (ver link), está patente ao público no átrio de entrada de visitas do Hospital de S.João, no Porto, na comemoração do 50.º aniversário deste estabelecimento hospitalar. Foi de lá que trouxe a brochura que passo a transcrever:

"Foi nos séculos XVII e XVIII que se divulgaram as representações escultóricas alusivas ao nascimento de Jesus, embora se conheçam notícias de presépios portugueses e da veneração que lhes era prestada no século XVI. A produção de presépios em Portugal ficou a dever-se a artistas notáveis de que se destacam Machado de Castro (l732-1822), António Ferreira, Faustino José Rodrigues (1760-1829) ou Barros Laborão (1762-1820). No século XIX, o presépio foi principalmente objecto de arte popular, tendo caído em desuso a criação de presépios monumentais. Os presépios surgiram em conventos, em igrejas e até em casas particulares. Alguns foram desmontados e as peças avulsas ou conjuntos que sobreviveram encontram-se hoje em museus. De acordo com a sua dimensão, os presépios apresentam narrativas mais ou menos desenvolvidas, mas sempre cenicamente enquadradas. A Fuga para o Egipto, o Anúncio aos Pastores, a Adoração dos Pastores e a Adoração dos Reis Magos são episódios que complementam a cena central da Adoração do Menino, para a qual convergem todas as personagens. O espaço, de sentido teatral, organiza-se em anfiteatro e as cenas dispersam-se pela encosta e pelos acidentes do terreno. Neste presépio, o cortejo dos Magos com cavalos e camelos e a presença dos pastores são especialmente destacados. A Natividade, representada num espaço de ruínas, numa gruta, no interior de uma habitação ou até de um templo, surge aqui numa construção profusamente decorada, com motivos dourados, a que se acede por uma escadaria. A grandiosidade desta arquitectura também se verifica noutros elementos arquitectónicos situados do lado esquerdo, mas outras construções são de sentido realista e emprestam a este espaço uma atmosfera familiar: observe-se o pequeno aqueduto no meio da paisagem e as habitações na zona superior. Aos episódios sagrados acrescentaram-se quadros do quotidiano onde são visíveis particularidades etnográficas de gosto pitoresco. A maquineta em que o presépio é apresentado sublinha o seu valor de espectáculo e, por vezes, confere-lhe monumentalidade. No seu interior era habitual utilizar materiais destinados à decoração da cena e à descrição do espaço como algodão, escamas de peixe, flores secas, flores em cera ou massa de pão, papéis pintados e espelhos. Da autoria de escultores reconhecidos, os presépios espelham as influências estéticas da respectiva época de criação, manifestas na modelação cuidada, na expressão sugestiva, no movimento e na policromia rica, enquanto os de barristas populares interpretam, frequentemente, tradições e técnicas artesanais locais. A iconografia do presépio evoluiu muito ao longo do tempo e a representação da Natividade e da Adoração do Menino variou de acordo com o pensamento religioso e os contributos culturais dominantes."

Saudações natalícias do virtual.

sinto-me: Bem
música: 'Noite feliz' POPULAR
publicado por caminheiro1 às 00:02
link | comentar | favorito
Quarta-feira, 24 de Dezembro de 2008

O Natal na Europa XVII

Aproveitando uma ideia que está a ser trabalhada pelos alunos do 2.º ano do Curso EFA - Assistente Administrativo, vejamos como são as tradições gastronómicas do Natal nos outros países da Europa. Ora vamos lá até à Irlanda.

 

Salmão fumado com molho de espinafres

Ingredientes

  • 8 fatias de salmão fumado
  • Algumas folhas de alface cortadas em tiras
Para o molho
  • 50g de espinafres
  • 100ml de óleo de girassol
  • 1 colher e meia de sopa de vinagre balsâmico
  • Meia colher de sumo de limão
  • Sal
  • Pimenta preta

Modo de preparação
 

  1. Dispor as tiras de alface nos pratos.
  2. Colocar em cima as fatias de salmão.
  3. Misturar os espinafres com óleo de girassol, o vinagre e o sumo de limão.
  4. Temperar com sal e pimenta e bater tudo com a varinha mágica.
  5. Deitar o molho em cima do salmão e servir.

 

música: 'Não sou o único' XUTOS E PONTAPÉS
sinto-me: Bem
publicado por caminheiro1 às 00:02
link | comentar | favorito
Terça-feira, 23 de Dezembro de 2008

O Natal na Europa XVI

Aproveitando uma ideia que está a ser trabalhada pelos alunos do 2.º ano do Curso EFA - Assistente Administrativo, vejamos como são as tradições gastronómicas do Natal nos outros países da Europa. Ora vamos lá até à Estónia.

 

Massapão

Ingredientes

  • 150g de miolo de amêndoa
  • 1 clara de ovo
  • 150g de açúcar
  • Corantes próprios para bolos q.b.

Modo de preparação

 

  1. Escaldam-se as amêndoas e retira-se-lhes a película castanha.
  2. Secam-se muito bem num pano limpo.
  3. A seguir esmagam-se até ficarem quase em pó.
  4. Misturam-se com a clara de ovo até formarem uma pasta uniforme.
  5. Junta-se gradualmente o açúcar e amassa-se até se conseguir moldar.
  6. Moldam-se bolinhos em forma de bichos e pintam-se com corantes próprios para bolos.
música: 'Entre o sol e a lua' RICARDO AZEVEDO
sinto-me: Bem
publicado por caminheiro1 às 00:02
link | comentar | favorito
Segunda-feira, 22 de Dezembro de 2008

O Natal na Europa XV

Aproveitando uma ideia que está a ser trabalhada pelos alunos do 2.º ano do Curso EFA - Assistente Administrativo, vejamos como são as tradições gastronómicas do Natal nos outros países da Europa. Ora vamos lá até Malta.

 

Laghaq tal-ghasel (Anéis de melaço)

Ingredientes

  • 500g de farinha
  • 150g de manteiga
  • 150g de sêmola
  • 300g de margarina
  • 150g de açúcar
  • 1 gema de ovo
  • Leite q.b.
Recheio
  • 500g de melaço
  • 2 colheres de sopa e cacau
  • 300g de açúcar
  • Raspa de limão
  • Raspa de laranja
  • 4 cravos da Índia
  • 2 colheres de sopa de anis
  • 2 colheres de sopa de sêmola
  • 1 colher de chá de especiarias
  • Água q.b.

Modo de preparação

 

  1. Mistura-se a farinha com a manteiga, a sêmola e o açúcar.
  2. Junta-se o leite e a gema.
  3. Bate-se bem até ficar cremoso.
  4. Deixa-se descansar.
  5. À parte, mistura-se o melaço com o cacau, o açúcar, a raspa de limão, a raspa de laranja, anis, especiarias e água.
  6. Deita-se esta mistura numa caçarola e leva-se ao lume até engrossar, acrescentando-lhe a sêmola a pouco e pouco.
  7. Retira-se do lume e deixa-se arrefecer.
  8. Estende-se a massa em tiras largas, recheiam-se e moldam-se em forma de tubos para depois formarem anéis.
  9. Perfuram-se os anéis com uma faca afiada, colocam-se num tabuleiro untado com manteiga e levam-se ao forno até ficarem dourados.

 

 

música: 'Cantiga de amor' RÁDIO MACAU
sinto-me: Bem
publicado por caminheiro1 às 00:03
link | comentar | favorito
Domingo, 21 de Dezembro de 2008

O Natal na Europa XIV

Aproveitando uma ideia que está a ser trabalhada pelos alunos do 2.º ano do Curso EFA - Assistente Administrativo, vejamos como são as tradições gastronómicas do Natal nos outros países da Europa. Ora vamos lá até ao Luxemburgo.

 

Kendel (O Bolo dos padrinhos)

Ingredientes

 

  • 125g de açúcar
  • 7 gemas de ovos
  • 60g de farinha
  • 3 claras de ovo
  • Passas
  • fios de ovos
  • 1 moeda de prata

Modo de preparação

 

  1. Bate-se o açúcar com 6 gemas.
  2. Juntam-se as claras em castelo e a farinha, misturando com cuidado.
  3. Quando a massa ficar homogénea acrescenta-se uma gema.
  4. Vai a cozer ao forno numa forma untada com manteiga.

 

No Luxemburgo há formas próprias em feitio de bebé. Mas também se pode cozer a massa numa forma rectangular e quando a massa tiver cozida e arrefecida recortá-la em feitio de bebé. Colocam-se as passas no lugar dos olhos, nariz e boca, utilizam-se os fios de ovos para fazer a cabeleira e põe-se a moeda de prata no sítio do umbigo.

 

música: 'Bairro do amor' JORGE PALMA
sinto-me: Bem
publicado por caminheiro1 às 23:48
link | comentar | favorito

Boas Festas 2008

Os formandos do Curso EFA - Educação e Formação de Adultos - Práticas Administrativas - Assistentes Administrativos aproveitam as páginas deste jornal virtual para desejar a todos os seus formadores, a todos os elementos dos órgãos de gestão da Escola Secundária Filipa de Vilhena, a todos os auxiliares de acção educativa em exercício no mesmo estabelecimento, a todos os funcionários administrativos em exercício, aos seus colegas formandos dos Cursos EFA e, por fim, a todos os alunos do mesmo estabelecimento, UM SANTO E FELIZ NATAL e UM BOM ANO DE 2009.

música: 'Se eu voltasse atrás' PÓLO NORTE
sinto-me: Bem
publicado por caminheiro1 às 23:30
link | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quinta-feira, 18 de Dezembro de 2008

O Natal na Europa XIII

Aproveitando uma ideia que está a ser trabalhada pelos alunos do 2.º ano do Curso EFA - Assistente Administrativo, vejamos como são as tradições gastronómicas do Natal nos outros países da Europa. Ora vamos lá até à Suécia.

 

Peppakaka (bolachas)

Ingredientes

  • 150g de manteiga
  • 200g de açúcar
  • 2 colheres de sopa de melaço
  • 2 colheres de sopa de canela em pó
  • 1 colher de sopa de gengibre em pó
  • 1 colher de sopa de cravinho em pó
  • 2 colheres de café de bicarbonato de sódio
  • 1dl de água
  • 450g de farinha

Modo de preparação

  1. Mistura-se a manteiga com o açúcar, o melaço e todos os outros ingredientes pela ordem que estão apresentados, até obter uma massa uniforme.
  2. Deixa-se repousar no frigorífico durante 24 horas.
  3. Depois estende-se com o rolo da massa de modo a obter um rectângulo com cerca de 1 cm de espessura.
  4. Recortam-se então corações e colocam-se num tabuleiro untado com manteiga e polvilhado de farinha.
  5. Coze num forno a 200º centígrados durante 5 minutos.

O peppakaka conserva-se durante muitos dias em latas para bolachas.

 

Saudações natalícias do virtual.

sinto-me: Bem
música: 'Canção de Natal' LUÍS REPRESAS
publicado por caminheiro1 às 00:02
link | comentar | ver comentários (1) | favorito

.Autores :

.pesquisar

.Julho 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. E assim se mantém a tradi...

. O Natal na Europa XXVII

. O Natal na Europa XXVI

. O Natal na Europa XXV

. O Natal na Europa XXIV

. O Natal na Europa XXIII

. O Natal na Europa XXII

. O Natal na Europa XXI

. O Natal na Europa XX

. Venda de Natal 2008

. Jantar de Natal de 2008

. O Natal na Europa XIX

. O Natal na Europa XVIII

. Presépios

. O Natal na Europa XVII

. O Natal na Europa XVI

. O Natal na Europa XV

. O Natal na Europa XIV

. Boas Festas 2008

. O Natal na Europa XIII

. O Natal na Europa XII

. O Natal na Europa XI

. O Natal na Europa X

. O Natal na Europa IX

. O Natal na Europa VIII

. O Natal na Europa VII

. O Natal na Europa VI

. O Natal na Europa V

. O Natal na Europa IV

. O Natal na Europa III

. O Natal na Europa II

. O Natal na Europa I

.arquivos

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

.tags

. todas as tags

.participar

. participe neste blog

.mais comentados

blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub